AZ QUEST SOLE FIAGRO

AZ Quest Sole – AAZQ11
FIAGRO da AZ Quest listado na B3

Ticker: AAZQ11
CNPJ: 44.625.826/0001-11
Tipo de fundo: listado na B3
Público-alvo: investidores em geral
Início do fundo: dezembro/2022
Administrador: XP Administração Fiduciária


RELATÓRIO GERENCIAL

AZ QUEST SOLE FIAGRO – AAZQ11 – Janeiro de 2024 download
AZ QUEST SOLE FIAGRO – AAZQ11 – Dezembro de 2023 download
AZ QUEST SOLE FIAGRO – AAZQ11 – Novembro de 2023 download
AZ QUEST SOLE FIAGRO – AAZQ11 – Outubro de 2023 download
AZ QUEST SOLE FIAGRO – AAZQ11 – Setembro de 2023 download
AZ QUEST SOLE FIAGRO – AAZQ11 – Agosto de 2023 download
AZ QUEST SOLE FIAGRO – AAZQ11 – Julho de 2023 download
AZ QUEST SOLE FIAGRO – AAZQ11 – Junho de 2023 download
AZ QUEST SOLE FIAGRO – AAZQ11 – Maio de 2023 download
AZ QUEST SOLE FIAGRO – AAZQ11 – Abril de 2023 download
AZ QUEST SOLE FIAGRO – AAZQ11 – Março de 2023 download
AZ QUEST SOLE FIAGRO – AAZQ11 – Fevereiro de 2023 download
AZ QUEST SOLE FIAGRO – AAZQ11 – Janeiro de 2023 download
AZ QUEST SOLE FIAGRO – AAZQ11 – Dezembro de 2022 download

 

OBJETIVO

O objetivo do AZ QUEST SOLE é obter retornos consistentes aos investidores, através do investimento em operações de crédito privado para a cadeia do agronegócio.

O fundo busca diversificação setorial e regional e prioriza a alocação em empresas que precisam de capital para impulsionar o seu crescimento. Nas originações e estruturações próprias, a equipe de gestão busca incluir compromissos de melhora de governança corporativa nas empresas investidas e gatilhos de captura de rendimento adicional através de prêmios de performance (kickers).

O fundo investe majoritariamente em CRAs, além da possibilidade de investimentos em CRIs do agronegócio, FIDCs, debêntures, Fiagros e demais ativos permitidos pela regulamentação e a Política de Investimento do fundo.

 

RETORNO ALVO

O objetivo de remuneração para o investidor do AAZQ11 é entre CDI+3% e CDI+5% ao ano, com dividendos mensais (dividendos isentos de tributação).

 

PROCESSO DE INVESTIMENTO

Trabalhamos com estratégias de alocação top-down e bottom-up, utilizando garantias que buscam oferecer conforto às operações.

O processo de investimento é composto por 5 fases:

    • 1. Originação: originação proprietária através de relacionamentos com a cadeia de valor do agronegócio, visando uma maior pulverização da carteira de investimentos.

    • 2. Comitê de Crédito: capacidade de pagamento dos tomadores dos créditos, das garantias (penhor de safra, alienação fiduciária de terra, cessão fiduciária de recebíveis, entre outras) e mitigantes, além de todas as variáveis financeiras e econômicas da operação.

    • 3. Estruturação e Due Diligence: definição das condições gerais e detalhes das operações, como escolha e constituição das garantias, construção da documentação necessária e seleção de players que serão necessários. Avaliação das partes da operação pretendida, analisando possíveis pendências judiciais, financeiras ou técnicas.

    • 4. Comitê de Investimento: discussão das características da operação e adequação a nossa tese de investimento. Avaliação do risco-retorno aderente ao dividend yield esperado para os cotistas. Definição de volume a ser investido na operação. Definição do tipo de alocação (tática ou estratégica).

    • 5. Gestão Ativa e Monitoramento: monitoramento constante dos trades de ativos no mercado secundário, buscando possíveis ganhos de capital na venda de ativos. Acompanhamento de clima e safras, garantias, covenants, índices de cobertura e demais aspectos. Proximidade com as empresas tomadoras de crédito a fim de identificar potenciais riscos futuros e/ou oportunidades.
 

EQUIPE

Idalicio Silva
Gestor
Físico pela USP e mestre em economia pelo Insper. Atuou na Secretaria de Desestatização, Desinvestimentos e Mercados do Ministério da Economia. Foi head de relacionamento com mercado na Ecoagro. Anteriormente atuou nos bancos Bradesco e Votorantim (BV) e na Rede.

Maria Tereza Vendramini
Originação e Estruturação
Advogada pelo Mackenzie, com MBA em economia e gestão no agronegócio pela FGV. Atuou na InvestSP e na Secretaria de Agricultura de SP. Advogou em escritórios como o Demarest e o Bueno Mesquita, e na Indústria Brasileira de Árvores.

Gabriel Perez
Investimentos
Advogado e economista pela USP. Atuou como profissional de investimentos ilíquidos, com foco em crédito estruturado, project finance e private equity. Atuou como profissional de investimentos ilíquidos no IFC e IDB Invest. Mais recentemente atuou na Jive, em oportunidades de crédito no agronegócio e infraestrutura.

Matheus Bantel
Investimentos/Estruturação e Modelagens
Economista formado pela PUC-Rio. Iniciou sua carreira no mercado de equities no Rio de Janeiro, trabalhando em uma gestora independente. Como analista na 1618 Investimentos, teve seu primeiro contato com crédito, posteriormente se tornando analista responsável pela área na EQI Asset. Teve passagem pela gestora de investimentos alternativos Prisma Capital, após a qual se juntou ao time Agro da AZ Quest para dar suporte às áreas de Investimentos e de Estruturação e Modelagens.

 

 

Voltar a Página inicial